Após o final da “Baja TT ACP Santiago/Grândola”, segunda etapa do Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno AM48, o balanço efetuado é misto, com resultados diferentes para as três equipas que foram assistidas pela estrutura técnica da MRacing.

Alejandro Martins e José Marques no Mini John Cooper Works, demonstraram um excelente andamento, rodando de forma consistente nos lugares da frente, como demonstra o terceiro lugar final, numa prova muito difícil e técnica, e onde foram conquistados os primeiros pontos com relevância para o campeonato depois do arranque em Beja em que venceram o prólogo.

Paulo Rui Ferreira e Jorge Monteiro não estiveram isentos de problemas no início da prova, tendo contudo conseguido reagir e recuperar posições até ao final, terminando na nona posição final, um prémio que acaba por premiar o esforço e andamento que conseguiram imprimir na fase final com a sua Toyota Hilux.

Já quanto a Henrique Lourenço e João Lourenço, foram forçados a desistir com a Nissan Navarra, devido a um erro técnico, facto que nos deixou bastante desapontados. Temos de garantir que voltamos mais fortes para a próxima prova, e aspirar que tudo vá correr da melhor forma. 

Manuel Russo, responsável pela estrutura técnica da MRacing não quis deixar de “dar os parabéns ao ACP pela prova fantástica que organizaram, uma excelente corrida, terrenos espetaculares, uma corrida que fazia falta e que fazia todo o sentido incluir no nosso campeonato. Estamos já a focar-nos na próxima prova do campeonato com poucos dias de intervalo, portanto, muito trabalho a fazer para nos apresentarmos ao melhor nível.”

Próxima etapa do Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno AM48, está agendada para os dias 27 a 29 de Março, com a Baja TT do Pinhal.

O próximo fim-de-semana marca o regresso do Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno AM48 com a realização da “Baja TT ACP Santiago/Grândola”, a segunda prova do calendário desportivo, com a MRacing a marcar presença com três equipas.

Depois de um auspicioso arranque em Beja, a equipa está motivada e com ambição de melhorar os resultados anteriormente obtidos, esperando que não surjam complicações que impeçam o cumprimento deste objetivo.

Com intenso trabalho realizado no curto espaço de tempo que separou estas duas provas, a MRacing terá em ação Alejandro Martins e José Marques no Mini John Cooper Works, Paulo Rui Ferreira e Jorge Monteiro alinham com a Toyota Hilux e querem voltar a lutar pelos lugares cimeiros, e a fechar Henrique Lourenço e João Lourenço com a Nissan Navarra Off Road. 

Esta é uma prova nova, com a chancela de qualidade organizativa do Automóvel Clube de Portugal, e que segundo Manuel Russo, “é uma corrida muito bem-vinda, muito agradável, e seguramente trará algo mais ao campeonato pois fazia falta a utilização de terrenos novos e mais diversificados. Sentimo-nos preparados para que tudo corra bem depois do trabalho de preparação realizado, e estamos ansiosos por bons resultados nesta Baja.”

Desenhado ao longo dos Concelhos de Santiago do Cacém e Grândola, o percurso da “Baja TT ACP” terá uma grande extensão também em pisos arenosos, uma novidade em provas nacionais, que aumenta a expectativa quanto aos resultados finais fruto desta inovação.

Na sexta-feira decorre a partida simbólica, com a competição efetiva a iniciar-se no Sábado, com o prólogo e mais dois sectores selectivos, e no Domingo, mais dois sectores cronometrados antes da chegada ao pódio final em Santiago do Cacém, previsto para as 15h30.

O Campeonato de Portugal de Todo o Terreno arranca bem cedo em 2020, com a “Baja TT Vindimas do Alentejo” a realizar-se já no próximo fim-de-semana, com o centro operacional a situar-se em Beja, e apresentando desde logo uma extensa lista de inscritos que augura uma época potencialmente bem mais competitiva que a anterior. A MRacing não falta à chamada, e apresenta-se com confiança e aspirações renovadas depois de no ano passado, ter saldado as contas finais no plano desportivo de forma bastante positiva.

E para este ano esperam poder lutar pelo campeonato, para já com Alejandro Martins e José Marques que regressam em 2020 com a motivação em alta depois da paragem forçada, sendo que já asseguraram que pretendem disputar a totalidade do campeonato. O carro, esse será o Mini John Cooper Works, dando seguimento à fase de aprendizagem e adaptação depois do trabalho efetuado em Portalegre na época passada.

Paulo Rui Ferreira e Jorge Monteiro regressam aos comandos da competitiva Toyota Hilux, onde como habitualmente procuram divertir-se a correr. Depois da época realizada em 2019 onde lograram atingir prestações de destaque, seguramente que este ano se perfilam como candidatos a mais bons resultados, sendo expectável que lutem pelos lugares cimeiros.

Luís Recuenco, Victor Alijas e o Mini All4Racing voltam a reunir-se e a cruzar a fronteira, acedendo ao chamamento de correr em Portugal, onde não escondem que encontram provas particularmente do seu agrado. Sempre na luta pelos melhores resultados, a sua rapidez já não é surpresa para ninguém, e vão seguramente andar na luta pelos pontos.

A fechar o lote de equipas assistidas pela MRacing, Henrique Lourenço e o seu filho João reafirmam a aposta no agrupamento T8 com a Nissan Navarra, de novo na expectativa de se divertirem a fazer o que gostam, e na busca do melhor resultado possível depois de em 2019 terem demonstrado uma progressão muito interessante de seguir quanto à sua competitividade.

Para Manuel Russo, responsável pela MRacing, “as expectativas da equipa neste arranque de época são boas, e se nos corresse como no ano passado em que demonstramos consistência e fizemos uma boa época, tanto melhor. O objetivo ideal seria conseguirmos melhorar este ano, e isso faria com que os nossos pilotos ficassem ainda mais satisfeitos, o que seria excelente para eles e para a equipa. O nosso empenho e o nosso trabalho estão direcionados nesse sentido.”

Com uma época que vai ter mais concorrentes, e mais provas no seu calendário que passa a integrar 7 eventos, a MRacing está confiante e a postos para superar os desafios que agora se iniciam.

Numa corrida muito difícil devido às altas temperaturas que se fizeram sentir este fim de semana, a equipa da MRacing esteve à altura do desafio e alcançou o primeiro lugar para grande satisfação de todos, mas acima de tudo da dupla Alejandro Martins/José Marques.
Esta vitória foi a melhor recompensa para a MRacing, depois da dura corrida de Reguengos e de todo o esforço que se fez entre provas para entregar o carro em condições perfeitas.


Manuel Russo Jr. da MRacing não esconde a satisfação e adianta: “foi uma corrida que controlámos. Fizemos o terceiro lugar no prólogo na sexta feira, a 48 segundos do primeiro lugar; tomámos a liderança da corrida a meio do primeiro troço de sábado e gerimos durante o segundo troço de sábado. Acabámos com uma boa diferença de 7’25’’ para o segundo lugar e ganhámos preciosos pontos para a luta no campeonato, em que ocupamos agora a segunda posição.”
“O Alejandro fez uma corrida muito inteligente, com uma gestão perfeita do ritmo, a saber atacar e defender nas alturas exatas. Mesmo na luta pela vitória, destaco o acto de parar no troço para ajudar o seu adversário direto que estava numa situação delicada. Uma grande atitude de um grande desportista. Quero dedicar esta vitória a todos os elementos da minha equipa que estiveram irrepreensíveis para que tudo corresse a 100%.”
O piloto Alejandro Martins confirma que foi uma corrida “duríssima. Foi necessário fazer uma grande gestão física, mecânica e de pneus, pois só assim é que se consegue chegar ao fim sem problemas!”
A celebrar a sua primeira vitória no Todo o Terreno, o piloto da MRacing diz que este pódio chegou num momento particularmente importante “de que eu precisava para levantar um bocadinho a moral dos desaires tidos até então! Foi bem merecida, estou muito contente. É uma vitória que dedico a toda a equipa e às pessoas que me têm acompanhado durante estes anos. Agora estou em segundo lugar no campeonato e vamos às próximas provas para lutar pelo título.”
A prova deste fim de semana decorreu muito perto de Pedrógão Grande, que está a viver a enorme tragédia que tem sido amplamente divulgada. Por isso mesmo, e apesar do momento ser de festa para a MRacing, a equipa não esquece a população que tão bem os recebeu este ano, à semelhança de outros anteriores. Manuel Russo, em nome de toda a equipa, deixa uma palavra de apoio: “manifesto a nossa solidariedade neste momento de dor e apresento as mais sentidas condolências às famílias das vítimas de Pedrógão Grande.”